Autocontrole

download

Definição

Segundo o dicionário, autocontrole é a “capacidade de controlar ou de ter o domínio sobre seus próprios impulsos, emoções e paixões; controle sobre si mesmo.” Significa apresentar “controle emocional ou expressão de equilíbrio diante de; autodomínio”. É sinônimo de comedimento, equilíbrio.

A primeira parte faz lembrar o velho conflito “razão versus emoção”? Confesso que tenho muita dificuldade em pensar nestes termos, pois me remetem a extremos, polos. Como se tivéssemos sempre que optar por um lado ou outro.

Por isso tendo a entender o autocontrole mais de acordo com a segunda parte da definição, quando fala sobre equilíbrio. Quando falo em equilíbrio entendo haver um “meio termo” entre as visões e posicionamentos extremistas que vemos com frequência.

Por exemplo: as pessoas muitas vezes se colocam como passivas ou agressivas e tendem a defender um desses “lados”. Porém, ambas as formas de lidar com as situações são pouco saudáveis.

Podem também se definir como racionais, práticas ou intuitivas, sentimentais. Mas será que só existem estas facetas e as duas são realmente opostas?

Importância do Equilíbrio

Percebo na minha vida profissional e pessoal que em grande parte das situações a saída mais saudável, a forma de agir que traz mais benefícios é ter equilíbrio. Para isso é necessário reflexão, controle da impulsividade, agir ao invés de reagir.

Agir é fazer, realizar, decidir, comportar-se. Reagir é ir contra, opor-se, resistir, lutar. É algo mais instintivo, extremamente importante para nossa sobrevivência em termos fisiológicos, porém em termos de relações interpessoais, pode ser bastante prejudicial.

Quando reagimos de forma impulsiva temos grandes chances de fazer coisas das quais podemos nos arrepender depois, falar mais do que gostaríamos ou deveríamos e prejudicar a nós mesmos e a nossas relações.

Por isso o controle dos impulsos é importante. Nem sempre podemos falar ou fazer o que queremos. O que também não quer dizer que não poderemos agir de acordo com nossa vontade em nenhum momento.

Portanto é preciso analisar, antes de tomarmos uma atitude impensada, qual a forma mais equilibrada de lidar com a situação, levando em consideração que podemos estar nervosos no momento e em consequência disso não conseguir agir de forma mais benéfica diante dos problemas.

 Como colocar em prática?

Vamos considerar que tipos de atitudes as pessoas podem apresentar quando perdem o controle e agem de forma impulsiva:

  • Gritar;                          
  • Quebrar coisas;
  • Bater;
  • Xingar;
  • Deixar alguém falando sozinho;
  • Machucar-se;
  • Bater a porta ou o telefone;
  • Ameaçar;
  • Jogar coisas.

Entre outras ações neste sentido que podem ocorrer quando estamos com raiva, nervosos, estressados, bravos, frustrados, etc.

Note que não é difícil perceber o quão disfuncionais são estas reações. Você já se flagrou agindo de uma dessas formas?

Caso a resposta seja positiva, é bem provável que você tenha se prejudicado de alguma forma. Esse tipo de situação de perda de controle, do equilíbrio emocional, pode levar a problemas com familiares, amigos, empregadores, colegas de trabalho e, em casos mais graves, até mesmo com a justiça.

Portanto, quando estiver diante de uma situação de tensão emocional e sentir que pode estar perdendo o controle, tente não “entrar no automático”, tomar consciência da situação e de como está se sentindo e respirar fundo.

Se for possível, saia do local e volte quando estiver mais tranquilo. Se não for, tente dialogar de forma calma, sem exaltar o tom de voz ou fazer gestos bruscos. Isso só servirá para te deixar mais agitado e nervoso e alterar também as pessoas que estiverem falando com você.

Caso seja a outra pessoa que apresente perda do controle tente o diálogo e se for o caso proponha que voltem a conversar depois quando estiverem se sentindo melhor. Se a pessoa não aceitar, peça licença e saia. Talvez o outro não consiga agir de forma ponderada no momento. Então caberá a você se preservar neste sentido.

E aí, para se acalmar, busque ouvir uma música que goste, fazer uma caminhada, ver televisão ou até tirar um cochilo. Qualquer atividade que te relaxe pode ajudar nesta hora.

Vantagens

Trabalhar o autocontrole traz um processo de amadurecimento muito grande em relação aos próprios pensamentos, sentimentos e comportamentos. Você terá muito mais facilidade em manter emoções e relações saudáveis e sensação de equilíbrio.

Não estou aqui dizendo que seja fácil, pois pode levar tempo e exigir empenho e mudanças significativas. Nem mesmo este texto tem a intenção de abarcar toda a complexidade que exige ter autocontrole. Porém, quanto mais você colocar em prática tais atitudes e analisar os próprios comportamentos, mais as pessoas perceberão sua maturidade e te respeitarão e mais você se sentirá bem consigo mesmo.

Psicóloga clínica, analista do comportamento e especialista em dependência química. Trabalho em clínica para tratamento de transtornos psiquiátricos e dependência química e em consultório particular com atendimento a crianças e adultos.

Mais textos